sábado, 7 de fevereiro de 2009

Explode coração.....

As meninas do Brasil

Por Luci Ane G.Melo (22/09/08- 9:30)
Meninas que vão a escola
Que levam em sua sacola
A esperança do amanhã.
Meninas nem sempre amadas,
Mesmo parecendo coitadas
Pensam e sonham em viver.
Vivem sonhos verdadeiros,
Mas não esquecem os pesadelos
Das noites mal dormidas
E dos dias de solidão.
Meninas cheias de graças
Que nenhuma desgraça
delas irá alcançar.
Meninas zombeteiras
Serão sempre as primeiras
Na listas dos homens maus.
Que meninas são estas?
É aquela que não presta?
Ou será que já prestou?
Presta e empresta seus sonhos
pra aquele que já pagou.
Meninas, segundo as más línguas,
Será sempre a preferida
No castelo do senhor.
Meninas, porém desoladas,
Pois não sabem
como é a estrada
da vida que já trilhou.
Meninas? sim, meninas.
Muito mais do que meninas
Serão sempre as pretendidas
do mais variado doutor.
Será que estas meninas
querem viver de favor?
O mundo lhes deixou as marcas
Da vida que não sonhou.
A vida destas meninas,
Que a tantos poetas fascina,
Deve por tanto mudar.
Melhorando suas vidas
Mostrando que são queridas
E que o mundo lhes quer bem.
Que loucura é essa vida...
Mesmo sendo bem vivida
Não sabemos se poderia melhorar.
Uma coisa eu constato,
Que de fato,
devemos viver e lutar.
Buscando viver direito
Ajudando outros sujeitos
A poder se encontrar.

Um comentário:

Paulo Mello disse...

Oi Luciane,

Gostei muito deste. Só achei estranho este verso: "Que nenhuma desgraça delas irá alcançar"
Não entendi o "DELAS", não deu sentido no verso.

Beijos,
PM